quinta-feira, 2 dezembro de 2021
Aqui você fica por dentro de tudo que acontece em Brazlândia.

Brazlândia – DF

DestaqueEconomia

Sindicatos preveem que greve dos caminhoneiros vai parar o país

1 Mins read

A greve dos caminhoneiros prevista para o dia 1º de novembro já tem o apoio da Central Única dos Trabalhadores (CUT), da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) e de outras centrais sindicais.

De acordo com o presidente da CSB, Antonio Neto, a paralisação irá acontecer – e em grandes proporções. Num vídeo postado nas suas redes sociais nesta sexta-feira (29/10), ele disse que se reuniu com lideranças de caminhoneiros e de sindicatos de transporte e logística para conversar sobre detalhes do protesto.

Na ocasião, estavam presentes representantes da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (Cnttl), a diretoria da Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado de São Paulo (Fttresp) e seus sindicatos filiados, o presidente da Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, conhecido popularmente como Chorão, e o diretor executivo da Nova Central, Nailton Francisco de Souza.

“A greve vai acontecer à 0h do dia 1º de novembro. O Brasil vai começar a parar. Estamos apoiando essa greve. Esses excessos de preços causam revolta em todos os trabalhadores brasileiros”, disse Neto, também presidente do PDT na capital de São Paulo.

“Essa greve é de todo o povo brasileiro. É de quem está tendo que comprar gás e não consegue pagar, a energia está subindo… o povo brasileiro não aguenta mais pagar os lucros bilionários de meia dúzia de acionistas”, acrescentou.

Na tentativa de conter o protesto, os governos estaduais anunciaram nesta manhã o congelamento do valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) cobrado nas vendas de combustíveis por três meses. A decisão foi tomada no Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) — órgão composto por secretários de Fazenda dos estados e do Distrito Federal.

Segundo analistas, contudo, a medida não deve resultar em queda no preço da gasolina ou do diesel, mas impedir “levemente” que aumente.

*Fonte: Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WeCreativez WhatsApp Support
Queremos ouvir você! Ajude o Portal de Brazlândia a ficar com a sua cara.
👋 Mande sua mensagem, notícia, elogio, reclamação ou dúvida sobre anúncio

Os cookies nos ajudam a fornecer, proteger e melhorar nossos produtos e serviços. Ao usar nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Configurações de cookies

Abaixo você pode escolher quais tipos de cookies permitem neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalOur website uses functional cookies. These cookies are necessary to let our website work.

AnalyticalOur website uses analytical cookies to make it possible to analyze our website and optimize for the purpose of a.o. the usability.

Social mediaOur website places social media cookies to show you 3rd party content like YouTube and FaceBook. These cookies may track your personal data.

AdvertisingOur website places advertising cookies to show you 3rd party advertisements based on your interests. These cookies may track your personal data.

OtherOur website places 3rd party cookies from other 3rd party services which aren't Analytical, Social media or Advertising.