Saiba mais sobre a antecipação da segunda dose da vacina

A redução no intervalo das doses de vacinas contra a covid-19 no Distrito Federal iniciará por quem recebeu a AstraZeneca. Os detalhes de como ocorrerá essa imunização antecipada e quais grupos serão contemplados com essa medida serão definidos em reunião nesta segunda-feira (12/7). De acordo com o coordenador do Comitê de Vacinação e subsecretário de Vigilância em Saúde, Divino Valero, o prazo mínimo estabelecido pelos fabricantes entre a D1 e D2 de 60 dias será respeitado. 

O anúncio da antecipação foi feito pelo secretário de Saúde, Osnei Okumoto, neste domingo (11/7). De acordo com o chefe da pasta, o intervalo de aplicação das vacinas da Pfizer e AstraZeneca serão reduzidos. No entanto, o Distrito Federal não tem estoque suficiente para atender à demanda neste primeiro momento. 

“No próximo mês vamos receber uma grande quantidade de doses, o que vai permitir a antecipação da segunda dose, seguindo uma data definida, e a ampliação de novos grupos”, explica Divino Valero. A princípio, a ideia era reduzir o intervalo das doses dos professores que receberam a AstraZeneca no início de maio”, destaca o subsecretário de Vigilância em Saúde.

Veja o que está definido:

Quem completou os 90 dias entre as duas doses neste mês de julho receberá a segunda dose normalmente nos pontos de vacinação do Distrito Federal. 

A antecipação da 2ª dose deverá obedecer o intervalo mínimo de 60 dias entre a D1 e D2. 

Devido ao estoque disponível no Distrito Federal, a antecipação da 2ª dose iniciará por quem recebeu a vacina da AstraZeneca. 

Até o momento, não há definido um calendário de vacinação com a redução do intervalo das duas doses. 

É possível que os professores que receberam a primeira dose da AstraZeneca, no início de maio, recebam a segunda dose antes dos 90 dias estabelecidos inicialmente. 

A antecipação seguirá um critério que será definido em reunião nesta segunda-feira (12/7). 

Quem recebeu a 1ª dose da Pfizer, neste primeiro momento, não terá o intervalo da aplicação da D1 e D2 reduzida. 

De acordo com a Secretaria de Saúde, a antecipação da D2 não vai interferir na ampliação de novos grupos para a imunização. A pasta espera um grande quantitativo de doses para agosto, o que contemplará as duas fases.

Fonte: Correio Brasiliense

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.