domingo, 24 outubro de 2021
Aqui você fica por dentro de tudo que acontece em Brazlândia.

Brazlândia – DF

Notícias

Oportunidades de emprego no DF oferecem vagas de até R$ 4,7 mil

2 Mins read

O rapaz foi chutado e xingado por seguranças do Arena Bar, no último final de semana

Entrada da Decrin
Dênio Simões/Agência Brasília
O estudante de engenharia de software Pedro Lima, 21 anos, um jovem negro, diz ter sofrido racismo por parte de seguranças do Arena Bar na madrugada do último sábado (21/11). Segundo relato do jovem, os seguranças o impediram de usar o banheiro do local, o chutaram e o chamaram de “preto fodido”.Ainda no Dia da Consciência Negra, na sexta-feira, o rapaz foi comemorar o aniversário de uma amiga no Arena Bar. Depois de ingerir bebidas alcoólicas, ele passou mal e precisou ir ao banheiro, já na madrugada de sábado.

Segundo ele, por volta da 1h30, vários seguranças abriram violentamente a porta do banheiro com um chute e expulsaram Pedro, gritando: “Sai, preto fodido!”.

“Só tive tempo de sair correndo. Eu me senti humilhado. Enquanto corria, escutei os seguranças rindo de mim”, lembrou o estudante, em entrevista ao Metrópoles. Depois de se recuperar e entender o ocorrido, o jovem, que já trabalhou como freelancer no bar e acreditava estar seguro naquele ambiente, tentou conversar com um dos seguranças.

“Ele veio pra cima de mim e quando coloquei a mão na frente para me proteger ele provocou: ‘Tá ficando maluco?’”, afirmou Pedro. Depois disso, ele e o irmão saíram do bar e tentaram falar com os responsáveis pelo estabelecimento na área externa.

“Não estamos seguros”

Lucas Lima, 25 anos, psicólogo e irmão mais velho de Pedro, afirma que os donos do bar negaram qualquer problema. “Foi uma postura assustadora. O dono do bar, um homem negro, afirmou que não existia racismo. Quem inventaria uma história dessas?”, questionou.

A família e os amigos de Pedro foram orientados pela polícia a abrir um boletim de ocorrência, o que foi feito no dia seguinte. “A sensação que dá é que não estamos seguros em lugar algum, de que a qualquer momento podemos sofrer agressões. Acredito que os seguranças naquele momento pensavam que nada aconteceria a eles”, desabafou Pedro.

O caso é investigado pela Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa ou por Orientação Sexual ou Contra a Pessoa Idosa ou com Deficiência (Decrin), da Polícia Civil do DF.

Em nota à imprensa, o Arena Bar se desculpa pelo ocorrido.

Veja a íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O Arena Bar informa que não compactua com nenhum tipo de violência e confia nas instituições responsáveis por investigar o episódio. A direção do estabelecimento se coloca à disposição das autoridades para quaisquer esclarecimentos.”

Informações Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui para lhe ajudar.
👋 Anuncie com a gente!

Os cookies nos ajudam a fornecer, proteger e melhorar nossos produtos e serviços. Ao usar nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Configurações de cookies

Abaixo você pode escolher quais tipos de cookies permitem neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalOur website uses functional cookies. These cookies are necessary to let our website work.

AnalyticalOur website uses analytical cookies to make it possible to analyze our website and optimize for the purpose of a.o. the usability.

Social mediaOur website places social media cookies to show you 3rd party content like YouTube and FaceBook. These cookies may track your personal data.

AdvertisingOur website places advertising cookies to show you 3rd party advertisements based on your interests. These cookies may track your personal data.

OtherOur website places 3rd party cookies from other 3rd party services which aren't Analytical, Social media or Advertising.