Justiça ordena prisão preventiva de homem que matou pitbull à facadas

O acusado teve a prisão convertida em preventiva e deve responder por maus-tratos a animais

Em audiência de custódia, na 6ª Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente e Patrimônio Cultural do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), o homem acusado de esfaquear e matar um cão da raça pitbull teve a prisão preventiva decretada e responderá por maus-tratos aos animais. O caso ocorreu no último domingo (15/11), em Águas Claras. Agora, o processo irá tramitar na Vara Criminal e do Tribunal do Júri de Águas Claras.

Jonatas Batista de Almeida foi preso em flagrante pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). Segundo a PMDF, na época dos fatos, ao chegarem ao local, os policiais encontraram dois pit bulls e um animal de menor porte, da raça shih-tzu, feridos. Os envolvidos foram levados à 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul).

Segundo a Polícia Civil, o homem esfaqueou o animal após os cachorros atacarem o shih-tzu, que acabou morrendo. O outro pitbull ficou machucado, mas sobreviveu. Na delegacia, os donos dos pitbulls assinaram um termo circunstanciado por “omissão de cautela na guarda ou condução de animais”.

 

Informações do Correio Braziliense

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.