GDF desmente mensagens de redes sociais sobre “lockdown geral”

Mesmo com o aumento dos leitos a situação nos hospitais do DF continuam se agravando, mas governo diz descartar, no momento, medidas mais severas de combate à covid-19

 

O Governo do Distrito Federal (GDF) desmentiu, em comunicado nesta quinta-feira (11/3), mensagem que circula nas redes sociais sobre suposto “lockdown geral” na cidade. O Executivo informa, na nota, que 30 novos leitos de UTI foram abertos para pacientes com covid-19. Mas ainda assim, segundo nota, a situação permanece grave: “As medidas já tomadas para reduzir a taxa de transmissão da doença estão surtindo efeito – principalmente o toque de recolher a partir das 22 horas – e todas as alternativas estão sendo estudadas.”

 

O GDF frisou ainda que apenas essa medida restritiva está em andamento e que nenhuma outra mais radical foi decidida: “Ao contrário do que sugerem postagens em texto e áudio que circulam pelas redes sociais. São notícias falsas que citam reuniões que não aconteceram e até decisões que sequer foram discutidas”.

Por fim, foi sugerido que as pessoas continuem respeitando as medidas de segurança para melhor resultado das determinações: “O GDF continua apostando na sensibilidade das pessoas para que se preservem observando as medidas de segurança sanitária recomendadas por médicos: evitar aglomerações, usar máscara e higienizar as mãos com álcool gel ou água e sabão”.

Nesta manhã, o DF registrou taxa de ocupação de 98,88% dos leitos de UTI adultos para covid-19 nos hospitais da rede pública. Na quarta-feira (10/3), o Distrito Federal atingiu 100% de ocupação dos leitos de UTI também para adultos. Conforme a Saúde, a capital federal tem 216 pacientes aguardando na fila de espera por um leito de UTI.

 

Correio Braziliense

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.