terça-feira, 26 outubro de 2021
Aqui você fica por dentro de tudo que acontece em Brazlândia.

Brazlândia – DF

Sem categoria

Flamengo cai diante do Racing da Argentina

5 Mins read

Resta o Brasileirão ao Flamengo que fez pose de “europeu” dentro e fora de campo

O Flamengo quis agigantar-se nos bastidores em 2020 ao posar de clube europeu em solo tupiniquim e apequenou-se dentro das quatro linhas. Queria abraçar o mundo e mal sabe se conseguirá agarrar o Brasileirão. A eliminação desta terça-feira nos pênaltis contra o Racing, no Maracanã, vai muito além da expulsão ingênua de Rodrigo Caio, da falha de Gustavo Henrique, dos gols perdidos por Vitinho e Bruno Henrique, quando o Flamengo tinha um jogador a mais, ou do pênalti desperdiçado por Willian Arão, que tristemente foi de herói no gol salvador de empata nos acréscimos do segundo tempo a vilão na cobrança defendida por Arias. Para mim, o melhor em campo. Exibição de gala do argentino naturalizado chileno.

A série de cinco títulos da era Jorge Jesus – Libertadores e Brasileirão em 2019; Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana e Carioca em 2020 – deu asas a algumas “cobras” da diretoria. Algumas jogam soltas até demais na Esplanada dos Ministérios e no Governo do Distrito Federal. Outras passaram a se preocupar mais com o umbigo, e até mesmo com planos maquiavélicos do Palácio do Planalto, e menos com o clube.

O mandatário Rodolfo Landim, por exemplo, peitou o mundo pela volta do futebol no Brasil no auge da pandemia do novo coronavírus. Foi o porta-voz do presidente da República, Jair Bolsonaro, na tese de que a bola tinha que voltar a rolar. Trouxe até Alexandre Campello do Vasco para almoçar com Bolsonaro na capital do país. Alardeou que o protocolo do Flamengo era um sucesso, começou a treinar escondido no Ninho do Urubu e, no fim das contas, foi um dos primeiros clubes gigantes do país a ter o “rebanho” infectado pela covid-19.

Landim tramou com o Palácio do Planalto a polêmica Medida Provisória 984, a MP do Mandante. Por sinal, o texto caducou no Congresso Nacional. Deu tiro no pé ao transmitir jogos por streaming para brigar com os europeus Liverpool, Real Madrid e Barcelona em número de inscritos no YouTube, e até pagou mico na semifinal da Taça rio contra o Volta Redonda. Comprou briga com a velha parceira Globo e exibiu a final do Campeonato Carioca contra o Fluminense no SBT. Ao recusar-se a assinar com a Globo no Estadual, abriu mão da cota que certamente fará falta no fechamento do balanço deste ano. A menos que um político do DF feche a conta.

 

  • Eliminações nas oitavas de final
    2020: Racing
    2018: Cruzeiro
    2008: América do México
    2007: Defensor Sporting

 

No vaivém de diretores a Brasília, o Flamengo convenceu o governador rubro-negro do Distrito Federal a abastecer os cofres do clube com dinheiro do banco estatal da capital – o Banco de Brasília (BRB). Fracassou na tentativa de liderar o movimento pela volta dos torcedores aos estádios. Peitou até a CBF no episódio em que os cartolas da Ferj, Rubens Lopes; e da CBF, Rogério Caboclo, bateram boca. Ameaçou não ceder mais jogadores à Seleção. Viu o vice de futebol Marcos Braz surfar na onda de 2019 e conquistar cadeira de vereador, no Rio.

A pose de clube europeu veio de fora para dentro das quatro linhas. Falava-se em ganhar tudo de novo. Voltar ao Mundial de Clubes foi pacto do elenco com Jorge Jesus. Não conhecem a história da Libertadores. O último bicampeão seguido do torneio foi o Boca Juniors nas edições de 2000 e 2001. Portanto, quem disse a Jesus e seus discípulos que seria fácil?

 

  • Perderam pênaltis pelo Flamengo em 2020:
    Gabriel Barbosa (Botafogo)
    Bruno Henrique (São Paulo)
    Pedro (São Paulo)
    Vitinho (São Paulo)
    Willian Arão (Racing)

 

Veio a pandemia. Uma dificuldade imensa de superar o combalido Fluminense na final do Carioca. A saída repentina de Jesus para o Benfica. Em uma diretoria convicta acertaria tudo novamente. Para parte dela, não havia treinador brasileiro capaz de assumir o Flamengo depois da saída de Jorge Jesus. Na excursão à Europa, escolheram entregar a prancheta ao aprendiz Domènec Torrent. Falar ao pé do ouvido de Pep Guardiola é uma coisa. Tomar decisões, outra.  Acho até que o catalão só foi demitido porque a goleada do Atlético-MG foi na semana das eleições. Mantê-lo colocaria em risco o projeto pessoal de Marcos Braz nas eleições do Rio.

Veio Rogério Ceni em cima da hora com a missão de trocar rapidamente o chip de Dome pelo da era Jesus. Não é tão simples. Foi eliminado da Copa do Brasil pelo São Paulo. Nesta terça, deu adeus contra o Racing. O roteiro da eliminação estava escrito: empate por 1 x 1 não é vantagem para quem tem uma defesa pífia como a do Flamengo.

Forçar a decisão por pênalti era acreditar demais no acaso numa temporada em que cinco jogadores diferentes desperdiçaram cobranças: Gabriel Barbosa acertou a trave duas vezes contra o Botafogo no Carioca, Bruno Henrique, Pedro e Vitinho falharam contra o São Paulo e Arão virou vilão nesta terça. Somado a isso, a série de fracassos de Rogério Ceni em mata-matas. É freguês de Fernando Diniz, mas também do técnico argentino Beccacece. Fracassou na Sul-Americana 2017 pelo São Paulo contra o Defensa Y Justicia e agora com o Flamengo diante do Racing. Não venceu nenhum dos quatro duelos. Logo, pé no freio com essa história de que Ceni é o treinador brasileiro mais promissor do país.

 

  • Eliminações de Rogério Ceni 2020
    – Fortaleza
    Sul-Americana: Independiente (1F)
    Copa do Nordeste: Ceará (SF)
    Copa do Brasil: São Paulo (OF)
    – Flamengo
    Copa do Brasil: São Paulo (QF)
    Libertadores: Racing (OF)

 

Rogério Ceni tem parcela na eliminação. Errou ao tirar Arrascaeta e Everton Ribeiro. Foi contraditório ao escalar Rodrigo Caio desde o início e justificar que Pedro só entrou no segundo tempo porque teria condição de atuar por apenas 30 minutos. Acrescentemos a isso a obviedade de que os principais jogadores do Flamengo estão fora de forma: Diego Alves, Rodrigo Caio, Filipe Luís, Arrascaeta, Everton Ribeiro, Bruno Henrique, Pedro, Gabigol… E que pelo menos três contratações pedidas por Jesus são heranças malditas: Gustavo Henrique, Léo Pereira e Michael.

Até mesmo os meninos da base, que, de uma hora para outra, viraram soluções, tornaram-se problemas. Hugo Souza falhou contra o São Paulo. Lincoln perdeu moral naquele lance bizarro contra o Atlético-GO. Natan, que poderia ter jogado ao lado de Rodrigo Caio em vez de Gustavo Henrique, e Thuler foram expulsos na partida de ida contra o Racing.

O preço da altivez dentro e fora de campo será caro. A grana da cota de tevê do Carioca, as premiações da Copa do Brasil, da Libertadores e até mesmo do Mundial não são de jogar fora. Restam os 16 jogos da Séria A. Um deles com o carrasco São Paulo na última rodada.

O bicampeonato não é impossível. O clube conseguiu em 1982 e 1983. Mas é preciso injetar alta dose de humildade na diretoria e no elenco que esperava abraçar o mundo com o pé nas costas. A final da Libertadores será no Maracanã, em 23 de janeiro. Sem o Flamengo. Fracasso, sim.

 

Informações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WeCreativez WhatsApp Support
Queremos ouvir você! Ajude o Portal de Brazlândia a ficar com a sua cara.
👋 Mande sua mensagem, notícia, elogio, reclamação ou dúvida sobre anúncio

Os cookies nos ajudam a fornecer, proteger e melhorar nossos produtos e serviços. Ao usar nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Configurações de cookies

Abaixo você pode escolher quais tipos de cookies permitem neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalOur website uses functional cookies. These cookies are necessary to let our website work.

AnalyticalOur website uses analytical cookies to make it possible to analyze our website and optimize for the purpose of a.o. the usability.

Social mediaOur website places social media cookies to show you 3rd party content like YouTube and FaceBook. These cookies may track your personal data.

AdvertisingOur website places advertising cookies to show you 3rd party advertisements based on your interests. These cookies may track your personal data.

OtherOur website places 3rd party cookies from other 3rd party services which aren't Analytical, Social media or Advertising.